O melhor objetivo é não ter objetivo

Esse post hoje vai para uma pessoa super especial!!!

Como seria viver sem planejar o futuro? Para Leo Babauta, é libertador, mesmo que tenham lhe ensinado que não há como trilhar um caminho sem saber o destino

“Com o passado, eu não tenho nada a ver; nem com o futuro. Eu vivo agora.” (Ralph Waldo Emerson)

A ideia de ter objetivos concretos e alcançáveis está profundamente enraizada em nossa cultura. Sei que vivi com metas por muitos anos e, de fato, uma grande parte dos meus textos é sobre como estabelecer e conquistar seus objetivos.

Atualmente, entretanto, eu vivo sem metas, pelo menos em parte. É absolutamente libertador e, ao contrário do que lhe foi ensinado, não significa que você vai parar de conquistar as coisas. Significa que você para de se limitar por suas metas.

Considere esta crença popular: “Você nunca chegará a canto algum, até que saiba para onde está indo.” Isso parece tão comum e ainda assim, obviamente, não é verdade se você parar para pensar sobre. Realize uma simples experiência: faça uma caminhada ao ar livre, seguindo uma direção qualquer e se sinta livre para mudar as direções aleatoriamente. Depois de 20 minutos, uma hora, você estará em algum lugar. Você só não sabia que terminaria ali.

E aí está a questão: você tem que abrir sua mente para ir a lugares inesperados. Se você vive sem objetivos, irá explorar um novo território. Irá aprender coisas inesperadas. Vai acabar em lugares surpreendentes. Essa é a beleza dessa filosofia, mas também é uma transição difícil.

Hoje, eu vivo a maior parte do tempo sem metas. De vez em quando eu começo a criar uma, mas estou deixando que elas desapareçam. Viver sem objetivos nunca foi uma meta real minha. É apenas algo que estou aprendendo a desfrutar mais, essa incrível liberdade, que funciona com o estilo de vida que desenvolvi, de seguir minha paixão.

O problema com os objetivos

No passado, eu estabelecia um ou três objetivos por ano e então sub-objetivos para cada mês. Então eu pensava nos passos a serem dados a cada semana, a cada dia, e tentava focar meu dia nesses passos. Infelizmente, isso nunca, nunca, funciona dessa forma ordenada. Vocês todos sabem disso. Você sabe que precisa trabalhar nas etapas e você tenta manter o objetivo em mente para se motivar. Mas essa etapa pode ser algo que você teme, então você procrastina. Faz outro trabalho ou checa o e-mail ou Facebook, ou apenas fica se distraindo.

E então seus objetivos semanais e mensais ficam atrasados ou deixados de lado, e você fica desencorajado porque não tem disciplina. Metas são muito difíceis de serem alcançadas. E agora? Bem, você revisa seus objetivos e começa tudo de novo. Cria um novo conjunto de sub-objetivos e planos de ação. Você sabe para onde está indo, porque tem objetivos. É claro, na verdade você acaba não chegando lá. Algumas vezes você conquista sua meta e então se sente maravilhoso. Mas, na maioria das vezes, não há conquista e você culpa a si mesmo.

Aqui vai um segredo: o problema não é você, é o sistema. Objetivos como um sistema são propensos a falhas. Até quando você faz as coisas exatamente certas, não é o ideal. O motivo: você fica extremamente limitado em suas ações. Quando sentir que não quer fazer algo, é preciso forçar a si mesmo para fazê-lo. O seu caminho está escolhido, então não há espaço para explorar novos territórios. É preciso seguir o plano, mesmo quando você está empolgado com alguma outra coisa.

Alguns sistemas de metas são mais flexíveis, mas nada é mais flexível do que não ter objetivos.

Como funciona

Então, como uma vida sem objetivos é? Na prática, é muito diferente de uma com objetivos. Você não estabelece um objetivo para o ano, nem para o mês, para a semana ou o dia. Você não fica obcecado com o acompanhamento ou passos práticos. Não é preciso nem mesmo uma lista de afazeres, embora não doa escrever alguns lembretes, se quiser.

O que você faz, então? Fica deitado no sofá o dia inteiro, dormindo e assistindo TV e comendo? Não, você simplesmente faz. Encontre algo com que você se empolga e faça isso. Não é apenas porque você não tem objetivos que significa que não faça nada – você pode criar, produzir, seguir suas paixões.

E, na verdade, esta é a coisa boa: você acorda e faz aquilo que gosta. Para mim, isso é, normalmente, blogar, mas pode ser escrever um romance, um e-book, meu próximo livro, criar um curso para ajudar outras pessoas, me conectar com pessoas incríveis e passar algum tempo com minha esposa ou brincar com meus filhos. Não há limites, porque sou livre.

No fim, geralmente acabo conquistando mais coisas do que se tivesse objetivos, porque estou sempre fazendo algo com que estou excitado. Mas, se vou conquistar não é o ponto: tudo que importa é que estou fazendo algo que eu amo, sempre.

Termino em lugares maravilhosos, surpreendentes, ótimos. Eu apenas não sabia que iria acabar lá quando comecei.

Perguntas rápidas

Pergunta de um leitor: não ter metas é uma meta?
Resposta rápida: Pode ser um objetivo, ou você pode aprender a fazer a longa jornada, explorando novos métodos. Eu estou sempre aprendendo novas coisas (como não ter metas) sem precisar estabelecer que irei aprender.

Outra pergunta de um leitor: Então, como você ganha dinheiro?
Resposta: Apaixonadamente! Novamente, não ter objetivos não significa que você para de fazer as coisas. Na verdade, eu faço muitas coisas, o tempo todo, mas eu as faço porque eu amo fazê-las.

Dicas para viver sem objetivos

Não irei compartilhar um manual de como viver sem metas – isso seria absurdo. Eu não posso ensinar o que fazer – você precisa encontrar seu próprio caminho. Mas eu posso compartilhar algumas coisas que aprendi, na esperança de que isso ajude vocês:

Comece aos poucos. Você não precisa rever drasticamente sua vida a fim de aprender a viver sem metas. Fique apenas algumas horas sem objetivos ou ações pré-determinadas. Siga sua paixão nessas horas. Pode ser até só uma hora.

Cresça. Conforme você fica melhor nisso, comece a se permitir períodos mais longos de liberdade – metade de um dia, um dia inteiro ou alguns dias. Eventualmente você vai se sentir confiante o suficiente para abandonar alguns objetivos e fazer o que você ama.

Não apenas no trabalho. Desistir de metas funciona em qualquer área da sua vida. Por exemplo, saúde e fitness: eu costumava ter objetivos específicos para fitness, desde perda de peso ou gordura corporal até correr uma maratona ou aumentar meu quadril. Não mais: agora eu apenas faço isso porque eu gosto e não tenho ideia para onde me levará. Funciona brilhantemente, porque eu sempre me divirto.

Desapegue-se dos planos. Planos não são realmente diferentes de objetivos. Eles prendem você a um caminho pré-determinado. Mas é incrivelmente difícil desapegar de planos de vida, especialmente se você é um planejador meticuloso como eu sou. Então se permita planejar, se você sentir que precisa, mas lentamente se liberte desse hábito.

Não se preocupe com os erros. Se você começou a estabelecer metas, está tudo bem. Não há erros nessa jornada – é apenas uma experiência de aprendizagem. Se você vive sem objetivos e acaba falhando, pergunte a si mesmo se é realmente uma falha. Você apenas falha se não chegar aonde quer ir – mas se não há destino em mente, não há falha.

Está tudo bem. Não importa qual caminho você encontre ou onde terminará, é bonito. Não há um caminho ruim, um destino ruim. É apenas diferente e diferente é maravilhoso. Não julgue, mas experimente.

E finalmente sempre lembre: a jornada é tudo. O destino não vem ao caso.

“Um ótimo viajante não tem planos fixos e não há intenção de chegada.” (Lao Tzu)

Este artigo foi originalmente publicado no blog Zen Habits

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s